Zuckerberg depõe durante cinco horas sobre vazamento de dados no Facebook

11 de Abril de 2018 | Camila Costa

Ontem (10), o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, participou de uma audiência no Senado dos Estados Unidos. Após um escândalo do vazamento de dados de 87 milhões de usuários pela consultoria Cambridge Analytica, o empresário foi convocado para explicar como a rede social lidou com a situação. O depoimento durou mais de cinco horas e foi pautado por 44 senadores norte-americanos.


O escândalo ocorreu em 2016, quando a Cambridge Analytica utilizou parte da base de dados da empresa para a coleta de informações de usuários visando a montagem de campanhas políticas. No Senado, Zuckerberg assumiu a culpa do acontecido e se desculpou publicamente aos usuários afetados.

Ainda, o argumento principal dos Senadores presentes foi a contradição das promessas de privacidade do Facebook com o modelo de negócios da rede. Neste cenário, os políticos contextualizaram a questão comentando sobre como o Facebook utiliza dados dos usuários em favor da publicidade e aumento do lucro.

A resposta de Zuckerberg foi focada principalmente na questão da segurança dos dados. Segundo ele, a rede está investindo em ações para reforçar a sua segurança. O criador do Facebook também afirmou que a empresa prioriza a proteção de dados à maximização de lucros. Finalizando, Zuckerberg afirmou que sabe o quanto o ocorrido afetou a confiabilidade da empresa e que necessita de muito trabalho para recuperar a confiança dos usuários.

Comente e compartilhe